Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Kit d'Unhas

Porque o kit d'unhas não se compra. Crítica ao mundo rally.

Porque o kit d'unhas não se compra. Crítica ao mundo rally.

Grupo A

Depois do cancelamento, em 1986, dos Grupo B e S, os A tornaram-se no expoente máximo do mundo dos rallys, assim sendo, os construtores foram evoluindo cada vez os seus carros, ao ponto de ultrapassarem as performances dos Grupo B.

Giant-Road-Test-4WD-1.jpg 

No seu primeiro ano, 1987, foram alguns dos mais fracos carros que competiram, com o Delta 4WD a dominar e a sagrar-se campeão, o primeiro desta categoria. Mas não foi por aqui que a história parou, as marcas nipónicas começaram uma contra-ofensiva que levou à criação de alguns dos mais míticos carros de sempre. Um desses casos é o Toyota Celica ou o Subaru Impreza.

Mas para a homologação teriam que ser cumpridos alguns requesitos, um deles era a contrução de 5000 unidades de estrada, em 1993 foi alterado para 2.500, contudo o que fosse escolhido nestes unidades teria que ser utilizado em competição, isto é, o motor teria que ser o mesmo (número de cilindros, diposição do motor, etc) mas também como a tramissão, assim o modelo para o público teria igualmente 4WD.

Lancia-Delta-Integrale-16V.jpg

Sendo substituídos em 1997 pelos WRC, foi o último regulamento a exigir veículos de homologação. Algumas equipas puderam assim sugir e impor-se no mundial, mas sem dúvida que ainda hoje são desejados e recordados. O último modelo a correr no WRC com homologação de Gr. A foi o Lancer Evo VI.

mitsibushi-lancer-evolution-vi-tommi-makinen-e1421

 

Talvez a história não olha para esta época com o respeito que devia, mas é tempo de colocarmos esta categoria ao nível das melhores do WRC.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D